sábado, 1 de janeiro de 2011

Elzio Ferreira de Souza



Nasceu em Salvador, Bahia, em 27 de setembro de 1926, mesma cidade onde desencarnou, em 20 de outubro de 2006, com 80 anos.
Homem de rara cultura, graduou-se em direito na decada de 1950 e tornou-se promotor público. Depois, passou a atuar como procurador de justiça, função na qual se aposentou. Além disso, também desenvolveu atividades como professor de Direito Penal, tendo abrilhantado a academia com seu notório saber jurídico.
Elzio tornou-se espírita na década de 1950. A partir de então, passou a integrar reuniões de estudo do Evangelho. Nas cidades baianas de Serrinha e Queimadas, integrou e fundou grupos espíritas e ficou conhecido como um homem de rara bondade e de profundo bom senso. No campo da mediunidade, possuía algumas faculdades, como psicofonia e vidência, mas se destacou pela psicografia, revelando acentuado critério na recepção e publicação de livros mediúnicos. Foi intermediário dos espíritos Yogashririshnam, de quem psicografou Divina presenca, Vozes de um encontro, entre outros; e de Deolindo Amorim, com as obras Espiritismo em movimento e Convite à reflexão. De sua propria produção, existem artigos que escrevia para os jornais Mundo Espírita e Folha Espírita, bem como a obra Socialismo cristão, que recebeu uma série de comentarios favoráveis, entre eles os de Deolindo Amorim e Humberto Mariotti.