domingo, 16 de maio de 2010

Suicidas se encontram em ponte e se apaixonam

Eles não se conheciam e estavam prestes a dar fim à vida, mas o acaso impediu tragédia

Situação estava ruça, mas russos deram um jeitinho.

.O russo Andriej Ivanov, 26 anos, estava decidido a dar um fim na própria vida. Sua dor era imensa. Apenas um dia antes de seu casamento, sua noiva morreu em um acidente de carro.



Para se juntar a ela, Ivanov pularia da maior ponte de Ufa, cidade que fica na parte central da Rússia.



Quando chegou ao local do suicídio, o jovem encontrou uma moça, igualmente desesperada e também pronta para se matar.



Maria Petrova, 21 anos, estava grávida e havia sido expulsa de casa pelos pais que não aceitavam a situação.



A russa estava prestes a se jogar quando Ivanov a puxou pela blusa.



- Não sei o que me deu. Algo no meu coração me disse para salvá-la, mesmo sabendo que eu também queria me matar.



Ela caiu nos braços dele e ambos começaram a chorar.



- Nos abraçamos e conversamos muito. Aquela noite salvou a minha vida - e a dela também.



O casal decidiu lutar contra a dor juntos. O desespero deu lugar ao amor e os russos estão namorando. E já planejam até o casamento.



Segundo Maria, Ivanov vai ser para sempre o homem que salvou sua vida.



- No fim, todo aquele desespero teve um propósito. Valeu a pena sentir dor. Porque tudo aquilo me levou ao Andriej.